Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

segunda-feira, setembro 05, 2011

11 de setembro – O dia que não terminou

11 de setembro – O dia que não terminou

Até o final desta semana, profissionais como Kevin Roberts (S&S) dizem o que mudou na publicidade dez anos do atentado ao World Trade Center


+

O que mudou na publicidade após o 11 de setembro? Crédito: Divulgação

Nem imagens e nem relatos, por mais dramáticos que sejam, são capazes de dar a dimensão exata da tragédia de 11 de setembro. E muito menos do que ocorreria nas mentes das pessoas e no coração das empresas a partir dali. Dez anos depois, talvez seja possível fazer alguma reflexão em cima do grande trauma norte-americano.

Até o final desta semana, Meio&Mensagem mostra as impressões de diversos profissionais do setor sobre o que mudou no mercado nestes últimos dez anos por conta dos atentados.

A série começa com o depoimento de Kevin Roberts, CEO da Saatchi&Saatchi.

Ele descreve com detalhes o que vivenciou naquela manhã de 2001 e afirma que muita coisa mudou na cabeça das pessoas e no coração das marcas desde aquele dia.


+

Kevin Roberts, CEO da Saatchi&Saatchi Crédito: José Bassit

O que mudou na publicidade

“Tudo mudou. Os Estados Unidos descobriram o medo, a insegurança e a humildade. E a compaixão. O mundo redescobriu o local, a importância da comunidade, envolvimento e participação. E todos aprenderam a importância de viver o agora. Não no passado e nem no futuro. Mas o hoje. Nada permaneceu igual. Nos movemos para um período mais emotivo e passional, onde valorizamos como as marcas nos fazem sentir melhor do que antes”.

Como lembrar do fato em 2011

"Passaremos pelos 10 anos do 11 de setembro calados e com respeito – homenageando aqueles que caíram. Poucas marcas se engajarão. É muito forte".

O que estava fazendo naquele dia

"Eu estava em meu escritório no Rio Hudson. O primeiro avião passou por mim na altura dos meus olhos. Eu poderia alcançá-lo e tocá-lo. Olhei com horror o momento em que ele atingiu às torres. E então, o próximo avião passou bem na minha frente. Eu tranquei todas as portas do prédio e, com 400 pessoas ao meu redor, vi as torres desmoronando e as pessoas saltando delas. Minha primeira atitude foi garantir a segurança de nosso prédio e da família Saatchi&Saatchi. A segunda foi rezar".

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.