Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

domingo, abril 10, 2011

Torturado por causa das informações do Wikileaks

Caros amigos,



O delator do Wikileaks, Bradley Manning, está sendo sujeitado a uma tortura brutal na prisão militar dos EUA, como parte de um esforço para silenciar e intimidar qualquer futuro delator. O governo está dividido em relação ao abuso de Manning. O Presidente Obama se preocupa com a reputação global dos EUA -- uma petição massiva poderá pressioná-lo a parar a tortura:
Agora mesmo Bradley Manning, o delator do Wikileaks, está sendo torturado em uma prisão militar nos Estados Unidos. O Manning está sendo sujeitado ao isolamento absoluto, tática que pode enlouquecer a pessoa, com curtos períodos por dia onde ele é totalmente despido e abusado verbalmente pelos outros presos.

O Manning está aguardando julgamento por liberar documentos militares secretos ao Wikileaks, incluindo o vídeo dos soldados americanos massacrando civis iraquianos. Este tratamento brutal parece ser parte de uma campanha de intimidação para silenciar qualquer delator e derrubar o Wikileaks. O governo dos EUA está dividido sobre este assunto com diplomatas criticando publicamente o exército pelo tratamento do Manning, mas com o Presidente Obama ainda alheio ao caso.

O Obama se preocupa com a reputação global dos EUA -- nós precisamos mostrar para ele o que está em jogo. Vamos gerar um chamado global massivo ao governo dos EUA pedindo o fim da tortura de Manning e observação da lei. Assine a petição abaixo -- a nossa mensagem será entregue através de anúncios ousados e atos públicos em Washington DC assim que conseguirmos 250.000 assinaturas:

https://secure.avaaz.org/po/bradley_manning/?vl

No papel, os EUA são contra a tortura. A constituição do país proíbe “punições cruéis e incomuns”. E junto com outras centenas de países, os EUA assinaram a convenção internacional que promete tratar todos os prisioneiros “com humanidade e respeito pela dignidade inerente da pessoa humana”. Mas hoje o Bradley Manning está completamente isolado na sua cela, sem lençóis, sem poder se exercitar e sendo sujeito à humilhação brutal que está causando danos psicológicos sérios. Isso viola a lei internacional e dos Estados Unidos.

Bradley está sendo mantido sob o status de “prevenção de danos” apesar de 16 relatos de profissionais de saúde mental do exército declararem que ele deve ser removido destas condições severas. Os seus advogados estão tentando garantir os seus direitos humanos e constitucionais básicos nos tribunais, mas por enquanto o tribunal militar responsável pelo destino do Bradley ignorou o seu sofrimento.

Desde as revelações explosivas dos crimes militares dos EUA no Afeganistão e Iraque, e outros numerosos cabos diplomáticos, houve uma perseguição ao Wikileaks. Muitos especulam que esta pressão brutal sobre o Bradley tem a intenção de forçá-lo a comprometer o fundador do Wikileaks Julian Assange. Porém, o Obama prometeu ao mundo e aos EUA que ele iria proteger e não perseguir delatores:
"Geralmente a melhor fonte de informação sobre desperdício, fraúde e abuso nos governos vem de um funcionário do governo comprometido com a integridade pública que está disposto a fazer uma denúncia. Estes atos de coragem e patriotismo, que às vezes salvam vidas e geralmente economizam verbas públicas, deverão ser incentivados e não amordaçados.”
O tratamento cruel do Bradley é o contrário, ele manda uma mensagem tenebrosa a outros que queiram expor informações importantes. Vamos agir rapidamente para colocar pressão internacional sobre os Estados Unidos, para eles honrarem o seu compromisso com os direitos humanos e a proteção de delatores, acabando com este tratamento cruel e chocante de seu próprio cidadão. Assine a petição agora:

https://secure.avaaz.org/po/bradley_manning/?vl

O Bradley Manning diz que é um patriota e admite ter liberado informações que ele sentiu que o mundo tinha o direito de saber. Mesmo para as pessoas que discordam com o Wikileaks e os méritos ou deméritos daqueles que entregam informações para eles, a tortura ilegal do Bradley Manning, que ainda não foi a julgamento nem foi condenado por nenhum crime, é uma violação vergonhosa dos direitos e dignidade humana.

Com esperaça e determinação,

Emma, Ricken, Pascal, Janet e toda a equipe da Avaaz.org

Fontes:

“Caso Manning”: Ameaça para Liberdade de Expressão nos Estados Unidos
http://portuguese.ruvr.ru/2011/03/20/47703398.html

Wikileaks. Porta-voz de Clinton demite-se depois de críticas duras
http://www.ionline.pt/conteudo/110214-wikileaks-porta-voz-clinton-demite-se-depois-criticas-duras

Trinta pessoas presas durante manifestação pró-soldado do WikiLeaks
http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gIa9Xs_VWy6GKjYt_lzJDh-n9Olw?docId=CNG.ebde7defc38231277e5314d8eb0d2c60.161

Ivan Lessa: O prisioneiro Bradley Manning
http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,ivan-lessa-o-prisioneiro-bradley-manning,694913,0.htm


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.

Bookmark and Share

Confira a agenda do investidor para a segunda semana de abril

Confira a agenda do investidor para a segunda semana de abril

Por: Thiago Salomão
08/04/11 - 21h21
InfoMoney

SÃO PAULO - Dentro da agenda para a segunda semana de abril, destaque para a divulgação do Livro Bege do Federal Reserve, aos dados do orçamento norte-americano, além dos índices de inflação de março.

No front doméstico, os olhares se voltam para a pesquisa do comércio de fevereiro e para o IGP - 10 de abril, além do vencimento dos contratos futuros de Ibovespa.

> Segunda-feira (11/4)

- Brasil

7h00 - A Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) apresenta o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) referente à primeira quadrissemana de abril. O índice é baseado em uma pesquisa de preços feita na cidade de São Paulo, entre pessoas que ganham de 1 a 20 salários mínimos.

8h00 - A FGV (Fundação Getulio Vargas) divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) do primeiro decêndio de abril, que é bastante utilizado pelo mercado, e retrata a evolução geral de preços na economia.

8h30 - O Banco Central revela o relatório semanal Focus, que compila a opinião de consultorias e instituições financeiras sobre os principais índices macroeconômicos.

11h00 - O Ministério de Comércio Exterior reporta a balança comercial referente à última semana, que mede a diferença entre exportações e importações contabilizadas durante o período.

- EUA

Não são esperados indicadores econômicos relevantes no país neste dia.

> Terça-feira (12/4)

- Brasil

9h00 - O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apresenta a Pesquisa do Comércio de fevereiro, que acompanha a evolução da atividade comercial no Brasil, com indicadores calculados para cada região do País.

- EUA

9h30 – Serão apresentados o Export Prices e o Import Prices, ambos do mês de março. Os índices excluem de suas bases a produção agrícola e as cotações do petróleo, respectivamente.

9h30 - Destaque ao Trade Balance (balança comercial) com base no mês de fevereiro, que mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país.

15h00 - O Departamento de Tesouro norte-americano fornece os dados de março do Treasury Budget (orçamento governamental).

> Quarta-feira (13/4)

- Brasil

Haverá o vencimento de opções sobre os contratos de Ibovespa Futuro negociados na BM&F Bovespa.

- EUA

9h30 - Principal destaque para o indicador Retail Sales referente ao mês de março, que mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços. Já o Retail Sales ex-auto ignora as vendas de automóveis.

11h00 - O Business Inventories compreende o nível de vendas e de estoques das indústrias, além dos setores de atacado e varejo durante o mês fevereiro.

11h30 - Confira o relatório de Estoques de Petróleo norte-americano, semanalmente organizado pela EIA (Energy Information Administration). O documento é considerado uma importante medida, já que os EUA são o maior consumidor do combustível.

15h00 - Investidores estarão atentos ao Livro Bege do Fed, relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país.

> Quinta-feira (14/4)

- Brasil

Não são esperados indicadores econômicos relevantes no País neste dia.

- EUA

9h30 - O Departamento de Trabalho publica os números do PPI (Producer Price Index) e de seu núcleo, que descrevem os preços praticados por produtores durante o mês de março.

9h30 - Confira o número de pedidos de auxílio-desemprego (Initial Claims), em base semanal.

> Sexta-feira (15/4)

- Brasil

8h00 - A FGV revela o IGP-10 (Índice Geral de Preços - 10) do mês de abril. O índice, que é formado por um conjunto de parâmetros de inflação, registra os preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.

Será divulgado também o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) de fevereiro, que tem por objetivo fornecer um conjunto de estatísticas de alta frequência que reflita a evolução mensal do PIB (Produto Interno Bruto) trimestral, divulgado pelo IBGE.

- EUA

9h30 - Atenção para a divulgação do CPI (Consumer Price Index) e de seu núcleo, que mensuram os preços ao consumidor referentes ao mês de março.

9h30 - O Fed de Nova York apresenta o NY Empire State Index referente ao mês de abril. Esse índice tem como intuito medir a atividade manufatureira no estado, um dos principais do país.

10h00 - O Tesouro dos EUA apresenta o Treasury International Capital, com a demanda estrangeira por títulos e ativos norte-americanos em fevereiro.

10h15 - Destaque para os números do setor industrial do mês de março, descritos pelo Industrial Production e pelo Capacity Utilization.

10h55 - A Universidade de Michigan publica a preliminar do Michigan Sentiment de abril, que mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana.

Como começa a semana subsequente?

> Segunda-feira (18/4)

- Brasil

8h00 - A FGV anuncia o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor - Semanal) referente à segunda quadrissemana de abril. O índice calcula a taxa mensal da variação dos preços até meados da semana anterior àquela em que é divulgado.

8h30 - O Banco Central revela o relatório semanal Focus, que compila a opinião de consultorias e instituições financeiras sobre os principais índices macroeconômicos.

11h00 - O Ministério de Comércio Exterior reporta a balança comercial referente à última semana, que mede a diferença entre exportações e importações contabilizadas durante o período.

Haverá também o vencimento de opções sobre ações negociadas na BM&F Bovespa.

- EUA

Não são esperados indicadores econômicos relevantes no país neste dia.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share

sábado, abril 09, 2011

6 mitos sobre a Nota Fiscal Paulista

6 mitos sobre a Nota Fiscal Paulista

Saiba por que muita gente ainda resiste em aderir ao programa do governo de São Paulo

Veja São Paulo

Consumidora recebe Nota Fiscal Paulista

Nota Fiscal Paulista: muitos produtos, como alimentos, não rendem créditos ao consumidor

São Paulo - Quem já fez compras no estado de São Paulo já deve ter ouvido a pergunta no caixa: “CPF na nota?” O ritual que parece obscuro para quem é de fora nada mais é que uma maneira que o governo estadual encontrou para incentivar os paulistas a ajudar no combate à sonegação. Em troca de pedir a chamada Nota Fiscal Paulista, o consumidor pode, ainda, ganhar alguns trocados ou mesmo uma bolada em prêmios.

A Nota Fiscal Paulista é um programa que devolve aos consumidores cadastrados 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado aos varejistas, como forma de estimular os cidadãos a pedirem o documento fiscal no ato da compra. Existente desde 2007, o programa só conseguiu cerca de 10 milhões de CPFs cadastrados até agora, o equivalente a um quarto da população do estado de São Paulo.

Isso porque, mesmo parecendo um bom negócio, nem todos os consumidores dizem sim à pergunta feita no caixa. A Nota Fiscal Paulista ainda é cercada de uma série de mitos que desestimulam as pessoas a participar ativamente do programa. Veja, a seguir, as verdades e mentiras em torno do sistema.

Só pode se cadastrar no programa quem mora no estado de São Paulo.

Qualquer pessoa, moradora de qualquer estado do Brasil, pode se cadastrar no programa. É claro que só vão se beneficiar dele aqueles que tiverem o costume de fazer compras em São Paulo.

Só terá direito a créditos quem já for cadastrado na Nota Fiscal Paulista.

Uma coisa não tem a ver com a outra. Mesmo que ainda não seja cadastrado, o consumidor terá créditos armazenados em seu nome por até cinco anos. O cadastro não é necessário para receber os créditos, apenas para liberá-los. Ou seja, mesmo antes de se registrar no programa, o consumidor já pode pedir a Nota Fiscal Paulista nas compras.

Há, porém, um problema em se fazer isso. No fim do ano passado, a Secretaria de Fazenda de São Paulo detectou fraudes no sistema da Nota Fiscal Paulista que provocaram o desvio centenas de milhares de reais de pessoas ainda não cadastradas, mas que já tinham créditos a receber. Estelionatários conseguiam documentos e dados pessoais de várias pessoas e tentavam cadastrar seus CPFs no sistema.

Quando conseguiam, os criminosos desviavam os valores para contas de entidades filantrópicas porque, até então, era possível doar seus créditos para instituições de caridade cadastradas sem limite para a transferência. O golpe só foi detectado porque, ao tentar se registrar no sistema, o verdadeiro dono do CPF fraudado percebia que a sua conta já havia sido criada e denunciava.

De lá para cá, a Secretaria já tornou seu sistema mais seguro: agora só é possível destinar os créditos a contas do próprio titular do CPF ou, no mês de outubro, ao abatimento do IPVA, bastando informar o número do RENAVAM. A possibilidade de transferir os valores a terceiros ou a contas de entidades filantrópicas foi abolida.

Recentemente, uma nova funcionalidade foi acrescentada ao sistema para aumentar a segurança. Agora, além de consultar os valores a receber, o consumidor pode também ver um histórico de todas as transferências bancárias de seus créditos. Por meio dessa ferramenta é possível verificar se os dados da transferência estão corretos. Mesmo com esses recursos de segurança, o quanto antes o consumidor se cadastrar, melhor. A Secretaria de Fazenda estima que haja, atualmente, cerca de 20 milhões de CPFs não cadastrados com créditos a receber.

Ao informar meu CPF em estabelecimentos comerciais posso ser vítima de fraudes.

O CPF, como qualquer outro dado pessoal, documento ou senha, deve ser protegido para não cair nas mãos de estelionatários. Porém, em muitos estabelecimentos, o cliente nem precisa dizê-lo em voz alta, basta digitá-lo. Quando esse recurso não estiver disponível, o mais seguro é mostrá-lo para que o caixa digite o número.

No site da Nota Fiscal Paulista, o cadastrado pode inclusive imprimir um cartão com nome, CPF e um código de barras, utilizado em estabelecimentos com leitor óptico. Outra maneira de se resguardar é descobrir se o estabelecimento é realmente cadastrado na Nota Fiscal Paulista, clicando aqui.

Não me cadastro no programa porque não quero que o governo rastreie todos os meus gastos.

A Nota Fiscal Paulista é um programa da Receita Estadual de São Paulo para combater a sonegação no varejo, e nada tem a ver com a Receita Federal, que é o órgão que realmente fiscaliza os contribuintes pessoas físicas. “O programa em si não é utilizado para cruzamento de dados, mas nada impede que isso seja feito no futuro. Mas podendo comprovar a origem legal dos recursos usados para fazer uma compra, não há nada a temer”, diz o conselheiro Julio Linoesa Perez, do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo.

Não participar do programa também não é garantia de “se proteger” do olhar da Receita. As únicas despesas que não podem ser rastreadas, a princípio, são aquelas feitas em dinheiro vivo. Segundo Dora Ramos, diretora da Fharos Assessoria Empresaria, qualquer compra efetuada em cartão de crédito, débito ou cheque chegará ao conhecimento da Receita por meio dos lançamentos das instituições financeiras responsáveis.

Quando mais alto o valor da compra, mais créditos eu vou receber.

Sim e não. Sim, porque a distribuição do ICMS é feita basicamente da seguinte maneira: 30% do ICMS recolhido pelo estabelecimento são rateados entre todos os clientes que efetuaram compras e pediram a Nota Fiscal Paulista, proporcionalmente ao valor que cada um gastou.

Por outro lado, não, porque não são todos os produtos que têm o ICMS recolhido pelo varejista. Alguns sofrem a chamada substituição tributária, em que o imposto é recolhido pelo fabricante ou importador. Nesses casos, embora o valor do ICMS seja repassado para o consumidor no preço do produto, sua compra não rende créditos, mesmo que o gasto tenha sido enorme.

Isso acontece com uma gama imensa de produtos, como carros e autopeças, fumo, alimentos, refrigerantes e bebidas alcoólicas (exceto cerveja e chope), combustíveis, materiais de construção, produtos de limpeza, higiene pessoal e perfumaria, medicamentos, produtos de papelaria, entre outros. Compras em farmácias, supermercados e postos de gasolina, portanto, acabam não rendendo quase nada ao consumidor, ao passo que restaurantes e lojas de artigos de vestuário garantem bons créditos.

Não participo do programa porque o valor restituído é pequeno e, se é para concorrer em sorteio, melhor jogar na loteria.

O consumidor não tem nada a perder ao se inscrever na Nota Fiscal Paulista e pedir CPF em suas notas. É verdade que, por causa da substituição tributária, no fim das contas os valores recebidos não passam de trocados. Mas exigir o comprovante fiscal é um exercício de cidadania, e melhor ganhar pouco por isso do que não ganhar nada.

“A grande vantagem do programa para o consumidor são mesmo os sorteios. A cada cem reais em compras é emitido um cupom, mesmo que a pessoa não tenha crédito a restituir”, diz Ivan Netto Moreno, presidente do Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp). Para participar, é preciso aderir ao regulamento, mas essa função só é habilitada no sistema após o primeiro resgate de créditos pelo usuário.

Os sorteios são mensais e rendem prêmios em dinheiro de valores entre 10 e 200.000 reais. Os prêmios da Mega Sena podem ser mesmo mais atraentes, mas é bom considerar que as chances de ganhar são consideravelmente menores. Além disso, não é preciso desembolsar nem um real a mais para concorrer aos prêmios da Nota Paulista.

É bom não esquecer que essas premiações, como em qualquer outro sorteio, são tributadas na fonte em 30% quando o valor do prêmio excede a faixa de isenção da tabela do IR, cerca de 1.500 reais. Os prêmios recebidos também devem constar da declaração anual de IR como “rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva”, enquanto que os créditos gerados pela Nota Paulista devem ser declarados como “rendimentos isentos”.

Como participar

Para se cadastrar, basta acessar o site do programa e clicar na opção Cadastre-se Pessoa Física ou Acesso ao Sistema. Durante o cadastro, será preciso informar dados pessoais, além de informações como conta de luz, de gás, título de eleitor e RENAVAM. O usuário deve cadastrar uma senha, que ficará bloqueada. Para desbloqueá-la, é preciso imprimir e assinar o requerimento preenchido, reconhecer firma em cartório e enviá-lo pelo Correio para a Secretaria de Fazenda, junto com cópias simples da identidade e do CPF. Ou então, comparecer a um posto fiscal da Secretaria com os documentos em mãos, sem necessidade de reconhecer firma.

Os créditos poderão ser resgatados semestralmente, desde que atinjam o mínimo de 25 reais. Caso contrário, ficarão armazenados para o semestre seguinte. Se o consumidor perceber que algumas compras não foram registradas - o que acontece com certa frequência - é possível usar o sistema para denunciar os estabelecimentos responsáveis.

Marcadores:

Bookmark and Share

quarta-feira, abril 06, 2011

Dicas e Truques do iPhone 4

Dicas e truques do iPhone 4

Veja uma ampla variedade de dicas e truques que permitirão que você faça mais e seja mais produtivo com o seu iPhone 4.

Localize o seu iPhone perdido.

Se perder o seu iPhone, Buscar meu iPhone poderá ajudar você a localizá-lo em um mapa e proteger os dados armazenados nele. Coloque uma mensagem na tela do aparelho, configure uma senha de bloqueio remotamente ou inicie um apagamento remoto dos dados. Saiba como configurar
Buscar meu iPhone

Salve imagens
da web.

Dê um toque e mantenha pressionado o seu dedo sobre uma imagem no Safari para salvá-la no Rolo de Câmera ou copiar e colar a imagem em uma mensagem MMS ou e-mail.

Escolha seu papel de parede.

Em Settings, escolha Wallpaper, dê um toque na imagem das telas Lock e Home e um toque em um dos seus álbuns de fotos, ou dê um toque em Wallpaper para escolher uma das imagens criadas pela Apple. Selecione a imagem desejada, dê um toque em Set e, em seguida, escolha se deseja utilizá-la como papel de parede na tela Lock, na tela Home ou em ambas.

Deslize para chegar ao topo mais rápido.

No Safari, Mail, Contatos e em vários outros apps, dê um toque na barra de status na parte superior da tela, que exibe informações sobre a operadora, horário e nível da bateria, para ir rapidamente para o topo.

Lock the screen orientation.

Dê dois cliques no botão Home para acionar a interface multitarefa e deslize da esquerda para a direita. Dê um toque no cadeado em orientação vertical para ativar essa orientação. Clique novamente nele para desativá-la.

Coloque um pino.

No Mapas, dê um toque e mantenha seu dedo pressionado em qualquer ponto de um mapa para colocar um pino e encontrar um endereço, obter um itinerário ou ver o modo de visualização por rua do local.

Dê um toque para dar zoom na câmera.

Dê um toque para trazer o controle de zoom para a tela e use a barra deslizante para ampliar o zoom para até cinco vezes.

Colocar PDFs no iBooks.

Em uma mensagem do Mail ou página web, dê um toque e mantenha pressionado o ícone PDF ou link e selecione "Open in iBooks".

Use a bússola
com mapas.

Dê um toque no botão Location em Mapas duas vezes para usar a bússola integrada para orientar o mapa, com base na direção que você estiver apontando.

Crie web clips.

Para incluir um site na tela de Início, acesse a página no Safari e dê um toque no sinal de mais na parte inferior da tela. Depois dê um toque em "Add to Home Screen".

Aprenda alguns truques de teclado.

  • Dê um toque na barra de espaço duas vezes para que o iPhone coloque um ponto final e a próxima letra maiúscula.
  • Para inserir um número ou símbolo rapidamente, toque e mantenha pressionado 123, e selecione a tecla desejada. Levante o dedo para voltar ao teclado alfabético.
  • Toque e mantenha pressionada uma letra para revelar uma série de caracteres especiais.

Percorra áudio e vídeo.

Quando estiver assistindo a um vídeo ou ouvindo uma música ou podcast, a barra deslizante permite mudar para qualquer ponto que você desejar. Você pode ajustar a velocidade do movimento desde muito rápido até sintonia fina, deslizando seu dedo para baixo enquanto arrasta o controle de reprodução pela barra.

Mantenha sua caixa de entrada limpa.

No Mail, você pode excluir ou mover mensagens em lote. Na sua caixa de entrada, dê um toque em Edit, selecione as mensagens que você deseja organizar e, em seguida, dê um toque em Delete ou Move.

Tire uma foto da sua tela.

Mantenha pressionando o botão Home e pressione o botão Sleep/Wake. A tela piscará e a uma imagem da sua tela aparecerá no Camera Roll.

Crie uma lista de reprodução para o iPod.

No app iPod, dê um toque em Playlists, em Add Playlist e dê um nome à lista. Em seguida dê um toque em qualquer música ou vídeo para incluir na lista de reprodução. Você pode adicionar cada música individualmente, álbuns completos ou todas as músicas por artista.

Dê um toque para dar foco na câmera.

Enquanto estiver fazendo um vídeo ou tirando foto, dê um toque na tela para selecionar onde será o foco. O iPhone também ajustará a exposição e o equilíbrio de branco automaticamente.

Deslize para excluir.

Exclua mensagens de e-mail e conversas por texto sem necessidade de abri-los. Basta deslizar pelo e-mail ou conversa para que apareça o botão Delete. Dê um toque nele para excluir.

Imprima remotamente do iPhone.

O AirPrint facilita a impressão de e-mails e páginas web diretamente do seu iPhone à sua impressora compatível com AirPrint. Para imprimir um e-mail, basta tocar no ícone Responder e selecione imprimir. Para imprimir uma página web, toque no ícone Ação e selecione imprimir. Você também pode imprimir fotos, documentos e muito mais.

Recortar, copiar e colar

Localize o texto que você deseja editar em uma nota, e-mail, página web ou outro app. Para selecionar uma palavra dê dois toques nela. Selecione mais ou menos texto arrastando os pontos de seleção. Em seguida dê um toque em recortar, copiar ou colar. Para desfazer qualquer edição, agite o iPhone e dê um toque no botão Undo.

Saiba o número de caracteres de uma mensagem de texto.

Em Settings, dê um toque em Messages e, em seguida, no botão Character Count. O valor aparecerá enquanto você estiver digitando e a mensagem exceder duas linhas. Esse é um recurso interessante quando há limite no pacote de dados da sua operadora.

Deixar uma chamada em espera.

No iPhone 4, mantenha pressionado o botão Mute para colocar uma chamada em espera.

Voltar para o rascunho.

No Mail, mantenha pressionado o botão Compose para alternar para o último rascunho salvo.

Consultar o Guia de Usuário do iPhone.

Para mais dicas, truques e instruções, dê um toque no ícone Bookmarks do Safari e selecione iPhone User Guide.

Marcadores:

Bookmark and Share
Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.