Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quinta-feira, outubro 28, 2010

Tropa 2 bate recorde; diretor não pensa em trilogia

Tropa 2 bate recorde; diretor não pensa em trilogia

Filme de José Padilha supera a marca de 6,2 milhões de espectadores.
Leia entrevista exclusiva com o diretor

Por Jonas Furtado - fonte: M&M Online
27 de Outubro de 2010 às 14:24

Foram necessários apenas 18 dias: na tarde da terça-feira, 26, Tropa de Elite 2 se tornou o filme nacional mais visto desde 1995, ano considerado o marco da retomada do cinema nacional, com a volta de grandes investimentos financeiros e do público às salas de exibição.

Para chegar ao posto, o filme do diretor José Padilha superou a marca de 6,2 milhões de espectadores, deixando para trás também uma sequência, Se Eu Fosse Você 2, de Daniel Filho, que em 2009 levou pouco mais de 6,1 milhões de espectadores aos cinemas.

Para se ter uma ideia do feito alcançado por Padilha, o filme de Daniel Filho acumulava aproximadamente 2,5 milhões de espectadores na terceira semana de exibição – menos da metade dos ingressos vendidos por Tropa.

Os próximos recordes na mira do Capitão Nascimento são o de filme mais assistido nas salas de cinema do Brasil neste ano (posição que está nas mãos de Avatar e seus 9,1 milhões de espectadores) e o de maior blockbuster da história do cinema nacional (posto ocupado por Dona Flor e Seus Dois Maridos, que, em 1976, levou 10, 7 milhões de pessoas às salas de exibição).

São marcas difíceis de serem alcançadas, mas não impossíveis, levando-se em conta que boa parte das sessões de finais de semana de Tropa de Elite 2 nos grandes centros continuam sendo realizadas com lotação máxima.

Apesar de todo o sucesso de sua mais recente obra, nesta entrevista exclusiva ao M&M Online o diretor José Padilha diz que ainda não está pensando em transformar a saga do Capitão Nascimento em uma trilogia.

M&M Online: Tropa de Elite 2 já é o filme nacional mais assistido do cinema nacional pós-retomada. Além disso, é o terceiro filme brasileiro a superar a marca de 3 milhões de espectadores neste ano. A quais fatores você atribui o bom momento do cinema nacional?

José Padilha: O aumento da taxa de ocupação das salas pelo cinema brasileiro, quando ocorre, sempre está ligada ao resultado de filmes específicos, e não há aumentos generalizados da demanda por filmes nacionais. Isto, diga-se de passagem, tem a ver com a lógica subjacente ao mercado do cinema, onde a demanda tem que ocorrer em dois níveis para um filme funcionar. Primeiro, o exibidor tem que querer exibir o filme. Depois, o público tem que comparecer para ver o filme. Ora, como o exibidor sempre tem filmes estrangeiros para mostrar, se o filme brasileiro não for percebido como um produto que interessa, ele não vai estar em muitas salas e vai fazer pouco público. Por isso, o resultado do cinema brasileiro sempre está diretamente ligado aos projetos que os produtores e diretores decidem fazer, e a sua qualidade. O bom momento econômico ajuda, é claro, mas só se os filmes colaborarem também.

M&M Online: Os filmes nacionais estão aproveitando as janelas de exibições que vem sendo deixadas pelos estúdios estrangeiros? Tropa de Elite levou isso em conta ao entrar em cartaz em outubro?

Padilha: Antes de marcar o filme, medimos o quão aguardado ele era. Fizemos isto via internet, avaliando as redes sociais ligadas ao filme, avaliando o número de hits que o trailer obteve no youtube e as referências em pesquisas no Google. Com base nestes números, na experiência do Marco Aurélio Marcondes que já lançou muitos filmes, nos conselhos do Cadu (Carlos Eduardo Rodrigues ) da Globo Filmes e na percepção dos exibidores, concluímos que a exclusão de certos filmes de lançamento mundial, como Harry Potter, poderíamos escolher a data que considerássemos melhor, que o mercado se ajustaria naturalmente a ela. Escolhemos um começo de mês, com dois feriados seguidos, com uma certa distância do Harry Potter. Ou seja, outubro 8.

M&M Online: Qual é o seu interesse em fazer Tropa de Elite 3?

Padilha: No momento, estou concentrado no lançamento do Tropa 2. Eu realmente não estou pensando em fazer o Tropa 3.

Marcadores: ,

Bookmark and Share

segunda-feira, outubro 25, 2010

O olhar crítico de Ozires Silva nas eleições de 2010

O olhar crítico de Ozires Silva nas eleições de 2010

Em quem votar?

Ozires Silva*

"Acordei hoje com um pensamento fixo:

"Preciso escolher meu candidato à Presidência da República."

Mas, votar em quem??? O primeiro pensamento foi: NÃO VOTAREI NA DILMA!!! Mas por quê? Seria por causa do Lula?

Quando lembro-me do Lula, tenho uma certa aversão, mas aí vem o pensamento: "Como posso ter aversão a um presidente que na última pesquisa teve 81,7% de aprovação pelo povo brasileiro? (Fonte: "Jornal A Folha de São Paulo").

Comecei a imaginar que o problema está em mim e não no Presidente Lula". Pensei até que esta aversão poderia ser pela lembrança de minha adolescência quando via as reportagens de um Lula, um pouco "descabelado" sobre um caminhão ou palanque, com uma grande barba negra, gritando...

E como comecei a pensar no passado, resolvi analisar parte da história, onde grandes países que também passavam por grandes desigualdades, fomes e crises, elegeram um presidente de partidos populares, vindo normalmente do povo sofrido.

Iniciei analisando a grande potência do início do século XX, a Rússia. Em fevereiro de 1917, na Revolução Russa, houve a queda da autocracia do Czar Nicolau, o último Czar a governar, e procuraram estabelecer em seu lugar uma república de cunho liberal. Já em novembro de 1917, houve a Revolução de Outubro, na qual o Partido Bolchevique, liderado por Bu Abuláh, derrubou o governo provisório e impôs o governo socialista soviético. Os Bolcheviques eram considerados a maioria, que pretendiam a implantação definitiva do socialismo na Rússia através de reformas radicais com o apoio do proletariado. Este grupo era formado por uma facção do Partido Operário Social-Democrata Russo liderada por Vladimir Lenin. As primeiras medidas tomadas pelo novo governo foram a reforma agrária(com a distribuição de terras aos camponeses), a nacionalização dos bancos e fábricas, (sendo que a direção destas últimas foi entregue aos operários) e a saída da guerra. Ao retirar-se do conflito, a Rússia assinou com a Alemanha a Paz de Brest-Litovsk, entregando aos alemães algumas regiões russas. Nesta tomada do poder, Lenin tinha uma popularidade positiva de 89% e assim ele fundou e implantou o Comunismo na Rússia e exportou para outras nações posteriormente, como Cuba, China e Coréia do Norte (fonte: Os Bolcheviques - Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre).

Continuando na história chegamos a década de 30. Olhando para outro país que passava por crises, principalmente por ter perdido uma guerra (1ª guerra mundial), a Alemanha vê um homem, vindo do povo e com apoio de um partido popular, um grande líder. É pouco provável que algum dirigente político do século 20 tenha igualado o grau de popularidade alcançado por Adolf Hitler (1889-1945) na Alemanha, nos dez anos que se seguiram a sua chegada ao poder, em 30 de janeiro de 1933. O apoio da população ao Partido Nazista era tímido se comparado à veneração dos alemães por seu líder máximo, que tinha 92% de popularidade enquanto governava a Alemanha (fonte: "Livro Hitler, 1889-1936, e Hitler, 1936-1945, Ian Kershaw, W.W. Norton, 1998 e 2000").

O culto ao mito exerceu um papel determinante no funcionamento do Terceiro Reich e na aterradora dinâmica do nazismo. Adorado pelo povo, adulado por seus subordinados e temido no resto da Europa, Hitler entrou para a História como a encarnação da barbárie, o artífice do Holocausto, o símbolo de um dos regimes mais horrendos já conhecidos da humanidade.

Na mesma época, outra nação passava por insatisfação com os resultados do final da 1ª guerra mundial, crescente insatisfação popular por alto índice de inflação, empobrecimento do povo, desemprego e fome. Então surge do meio do povo um líder, vindo da guerra e com um partido com objetivo de ter um governo forte e autoritário. Benito Mussolini, junto com seu partido, o Partido Nacional Fascista. No poder, Mussolini alcançou da popularidade de 77% na Itália (fonte: Benito Mussolini - Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre).

Bem, sou apaixonado por História, pois aprendi que quem não conhece História não é capaz de construir um grande futuro, e nós temos que sempre analisar todos os pontos possíveis quando nos propusermos a tomar uma decisão importante como votar para presidente da república.

Cheguei à conclusão de que minha aversão ao Lula tem fundamento, baseado no modo autoritário de governar. Em uma entrevista, quando ele é punido pelo STE por fazer campanha antes do tempo para sua candidata, afirma que não concorda em obedecer a juízes. Mostrando em sua fala que é contra a democracia. E analisando nossos candidatos, não creio que temos muitas escolhas, infelizmente, mas creio que posso contribuir para que o Brasil não seja, no futuro próximo, mais um país governado por alguém eleito pelo povo humilde, que coloca suas esperanças nas mãos de alguém que promete muito, sem condições de cumprir nem 10%.

E minha preocupação aumenta, quando vejo que a segurança do povo, a maior instância do poder judiciário, pode ter sua credibilidade contestada. Estou falando o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, que é composto por juízes elevados ao posto de ministros. Esses ministros são indicados pelo Presidente da República e se forem aprovados pelo Congresso, assumem uma cadeira no lugar de quem se aposenta ou morre. Dos 11, temos uma indicação ainda do Sarney, uma do Fernando Collor de Melo e duas do Fernando Henrique Cardoso e SETE do Presidente Lula.O Supremo Tribunal Federal (STF) é a mais alta instância do Poder Judiciário do Brasil e acumula competências típicas de Suprema Corte e Tribunal Constitucional. Sua função institucional principal é de servir como guardião da Constituição Federal.

Mais quatro anos no poder, sendo o guia de uma mulher que parece uma marionete, podemos ter um STF totalmente indicado por eles e os nossos olhos e voz, nos jornais não comprometidos com o governo, poderão ser fechados e calados, como está atualmente o jornal O Estado de São Paulo e Diário do Grande ABC que, por ordem do STF, não podem falar de nenhum aliado do governo.

Lula olha para Dilma nos palanques e aponta o dedo dizendo: CONTINUIDADE! CONTINUIDADE! (Fonte: Jornal de Pé de Figueira de11/08/2010 com a matéria: A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff afirmou, em seu primeiro comício em Minas Gerais ao lado do presidente Lula, que vai fazer de seu governo uma continuação da atual gestão).

Continuidade da política da fome, onde ele pegou a idéia do governo anterior, a chamada Bolsa Escola, que concedia às famílias uma ajuda por enviar o filho a escola, tirando a criança do analfabetismo e suprindo assim a necessidade do seu trabalho infantil, e a transformou na Bolsa Família, que dá o dinheiro, independente da criança frequentar a escola. Assim, o pai recebe e ainda obriga o filho a trabalhar, não educando as crianças e aceitando as migalhas lançadas pelo governo. Continuidade da ânsia pelo poder, mesmo fazendo alianças com grandes inimigos como Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor de Melo, como relatou o Jornal Nacional 09/08/2010.

Um país sem Educação, não pode ter senso crítico e ter condições de analisar o que é melhor para todos. Sem educação, você não conseguiria ler esta matéria, seu mundo seria reduzido. Sem educação, você viveria com uma mísera bolsa família e pediria para todos seus amigos e familiares votarem em quem lhe proporciona essa esmola.

Em quem vou votar??? Meu voto é secreto e não divulgarei, mas posso afirmar, NÃO VOTAREI NA DILMA!!!

Osires Silva* ex-Ministro e Fundador da EMBRAER

Fonte: Internet + e-mails

Marcadores:

Bookmark and Share

sexta-feira, outubro 15, 2010

Você se acha estressado? Veja esses vídeos!

Marcadores:

Bookmark and Share

quinta-feira, outubro 07, 2010

Brasil nos vemos no domingo?

Caros amigos,

Neste domingo, 10/10/10, nós iremos quebrar um record mundial: cidadãos de 187 nações irão organizar mais de 6300 "festas de trabalho pelo clima" desde Brasil até o Palau. A mensagem: pessoas ao redor do mundo estão agindo pelo clima -- e chegou a hora dos governantes se juntarem a nós.

Vamos mostrar que o movimento climático global está em todos lugares, energizado e gigante -- clique para encontrar um evento:
Neste domingo, em mais de 6.300 eventos em 187 países, cidadãos ao redor do mundo irão desmascarar um boato perigoso: que o movimento climático global desapareceu.

Vamos mostrar aos líderes mundiais e à imprensa que nós estamos mais diversificadas, maiores e mais criativos do que nunca - e que nós simplesmente não vamos desistir até que o nosso planeta, e todos os que vivem nele, estejam a salvo.

No domingo, 10 de outubro - que é 10/10/10, uma data para se lembrar – nós vamos nos reunir em "festas de trabalho" para o clima ao redor do mundo, demonstrando a nossa determinação e soando um apelo aos nossos governantes: "Nós estamos colocando a mão na massa ... e você? "

Quanto mais pessoas participarem, mais direta será a nossa mensagem de determinação para derrotar as mudanças climáticas. Estas festas não serão somente incrivelmente úteis, como divertidas também. Clique abaixo para encontrar um evento perto de você e confirmar a presença (ou inscrever o seu próprio evento) - é hora de arregaçar as mangas e agir:

http://www.avaaz.org/po/global_work_party/?vl

O momento é crítico: nas próximas semanas e meses, nossos governantes irão tomar decisões importantes sobre o esforço para conseguir um novo tratado climático global. O ano todo eles ficaram se lamentando sobre a Conferência de Copenhague que aconteceu em dezembro, onde países não conseguiram chegar a um acordo vinculante – e nem mesmo a um compromisso de elaborar um. Se os políticos pensarem que as mobilizações populares por ações climáticas acabaram, eles irão ceder ao lobby do combustível fóssil - e simplesmente desistir de chegar a um acordo real.

Mas mesmo com os governos se esquivando, a crise climática está acelerando. 2010 é o ano mais quente já registrado. Desastres naturais ligados ao clima, como as inundações no Paquistão, custaram milhares de vidas. E os cientistas dizem que a situação está piorando. Nosso movimento tem que estar à frente da crise climática e precisamos puxar os políticos conosco.

Ao demonstrar a nossa determinação, a Festa de Trabalho Global irá lançar um desafio aos nossos governantes. Eventos locais incluem o plantio de árvores no interior da Tanzânia, a instalação de painéis solares na China, e um passeio de bicicleta internacional da Jordânia para Israel - junto com eventos muito mais simples organizados por pequenos grupos de amigos. Onde quer que estejamos e qualquer que seja a nossa ação, nós estamos passando uma mensagem: nós estamos gerando soluções para as mudanças climáticas em nossas proprias comunidades, os nossos governantes não têm desculpa para não começar a trabalhar a nível nacional e mundial.

Quanto mais pessoas participarem, mais poderosa será a nossa mensagem. 10/10/10 é daqui a poucos dias, e é fácil participar - clique para se inscrever:

http://www.avaaz.org/po/global_work_party/?vl

Embora haja pouco tempo para enfrentar as mudanças climáticas, o movimento climático em si, é relativamente jovem. A abolição do comércio transatlântico de escravos e o fim do Apartheid levou décadas. Porém, as mudanças climáticas, por causa de sua ameaça a todos em todos os lugares, tem um poder especial de unir as pessoas além das fronteiras.

No ano passado, uma onda extraordinária de atividade, com sucessivos dias de ação global (21 de setembro, 24 de outubro e 12 de dezembro) levaram os Chefes de Estado do mundo todo a estarem presentes na Conferência de Copenhague. Foi de tirar o fôlego, mas não foi o suficiente. Este fim de semana, vamos renovar nosso compromisso de lutar pelas seis bilhões de vidas - e mostrar que não estamos indo a lugar algum, enquanto nós temos um planeta para salvar.

Com esperança e determinação,

Ben, Iain, Ben M, Maria Paz, Ricken, David, Graziela e toda a equipe Avaaz

PS: Estes eventos estão sendo organizados por uma vasta gama de grupos e indivíduos, com o apoio dos amigos da Avaaz, a 350.org - utilizando ferramentas da web que facilitam a localização de um evento ou o cadastro de um novo evento. Inscreva-se para um evento com estas ferramentas, e a 350 irá enviar algumas mensagens úteis nas vesperas do dia de ação. Aqui está o link novamente:

http://www.avaaz.org/po/global_work_party/?vl

Marcadores:

Bookmark and Share

Marcelo Madureira fala o que acha do Lula, o que nem todo mundo tem coragem de falar !

Marcadores:

Bookmark and Share

segunda-feira, outubro 04, 2010

A VERDADE SOBRE DILMA ROUSSEFF - Vários Vídeos

A VERDADE SOBRE DILMA ROUSSEFF

Até bem pouco, Dilma era uma desconhecida entre a grande maioria dos eleitores brasileiros.

Hoje, superestimada pela popularidade que se atribui ao Presidente Lula, e além disso, com um discurso minuciosamente preparado por uma equipe de excelentes marketeiros, apresenta em seus discursos (preparados) e programas (ensaiados) uma imagem irreal sobre o que verdadeiramente é.

A verdade sobre as idéias, capacidade argumentativa, intelectual e administrativa de Dilma Rousseff (Presidente da República?) é, indiscutivelmente, prova de incapacidade e despreparo para conduzir o país, como se pode verificar nos vídeos relacionados abaixo (todos no youtube, para quem preferir):

Dilma: A história que o PT não mostrará

http://www.youtube.com/watch?v=j_HWHFrrkxg



Dilma e Franklin Martins Confessam seus crimes no Regime Militar

http://www.youtube.com/watch?v=CzyxR6HvWkg



Dilma: "O meio ambiente é uma ameaça"

http://www.youtube.com/watch?v=cEMxWG_yWGw&feature=related



Dilma e o livro

http://www.youtube.com/watch?v=Bkc26mPddes&feature=related



Dilma e o saneamento

http://www.youtube.com/watch?v=GbZcINfu4Pw



Dilma e o comentário internacional

http://www.youtube.com/watch?v=z5s_fQYSC80&feature=related



Dilma "Rolando Lero"

http://www.youtube.com/watch?v=BlE1xWErU2M&NR=1



Dilma "Rolando Lero" II

http://www.youtube.com/watch?v=c3K8EJ9VIT8



Dilma e o comentário sobre a escalação da Seleção Brasileira de Futebol para a copa 2010

http://www.youtube.com/watch?v=KMFJvnRibM8&feature=related


Marcadores: ,

Bookmark and Share
Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.